Num futuro perto… Em algum lugar não tão distante de você!

Penso que será assim:

Com o incremento e a dependência cada vez maior dos sites que acumulam conhecimentos, como a Wikipédia, por exemplo, e, ainda, com o Google mostrando o caminho dos caminhos já percorridos por outros, através de sua pesquisa global de conhecimentos-já-conhecidos, a educação, ou melhor, a forma como vemos, entendemos e tratamos a educação, irá mudar.

Não muito longe – pois a cada dia que passa o longe-tecnológico vira o ontem-ultrapassado, haverá um chip quântico-orgânico – ele já existe e está em desenvolvimento – contendo todo o conhecimento já armazenado pelo homem no seu vagar-por-este-mundo. Uma super memória. Um super banco de dados! Micro!

Uma vez implantado en’algum lugar do cérebro, basta querer-pensar em saber sobre algo – puft! Eureca! Tudo sobre o assunto aparecerá, surgirá na sua mente, no seu pensamento. E não importará o assunto, o tema, a sua complexidade. Estará lá! Na sua cabeça! A pessoa será como um super-hiper-dotado. Atacando um assunto, discutindo por todas as suas vertentes.

Mas, penso que tal “entrega” de conhecimento “on line”, ou melhor, “in brain” deverá sofrer controle. Impossível imaginar ser benéfico uma criança de 10 anos, por exemplo, já ter conhecimento de física nuclear, aliás, tão maléfico é pensar que a mesma criança, com o chip implantado, já saiba tudo, nos mínimos detalhes, o que acontecia em Auschwitz-Birkenau.

O conhecimento deverá ser “entregue”, ou melhor, “liberado” em pacotes e de acordo com o desenvolvimento social da pessoa. Aliás, nada diferente do que se faz atualmente nas escolas, que, de acordo com a série escolar, vai-se “liberando” o conhecimento, paulatinamente.

Aí é que penso na mudança da Escola, propriamente dita. Esta não será mais um local de aprendizado cultural – o saber já estará disponível – será um local de conhecimento social, de desenvolvimento da inteligência emocional (cultura e inteligência não se confundem, como se sabe).

A Escola ensinará a convivência entre as pessoas de uma outra forma com já faz. Educará o cidadão para as coisas imateriais do mundo. Preservação do Meio Ambiente. Respeito com os Idosos. Pedir licença e desculpa ao próximo. As aulas serão na rua, no parque, no bosque. Os professores serão filósofos, o intelectual e o do dia-a-dia. As aulas serão práticas. E as provas serão praticadas.

Ou seja, será uma escola de vida e não de fórmulas.

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s