Ecos do GRANDE ENCONTRO, por mim… por enquanto.

O Vic, em seu blog, continua atacando, ou melhor, cutucando os blogueiros e a Governadora, sobre o GRANDE ENCONTRO. E sendo atacado, ou melhor, cutucado, também, e, o pior, mais uma vez envolvendo seus filhos e a Valéria, conforme acabei de ver na postagem Deus, lá no blog dele.

Sei lá. Pra mim, há uma certa loucura, não no sentido patológico, mas, no sentido social e político o fato do Vic agir assim no seu blog.

A web, alertam todas as cartilhas, é um perigo quando você se expõe além do que já é invasiva sua penetração. O Vic vai mais além. Abre e deixa entrarem nos mais íntimos fatos de sua família, como é o caso que comentei, abaixo, no outro post. O estrago pode ser grande.

Os blogueiros que participaram do GRANDE ENCONTRO foram atacados pelo Vic, principalmente a Franssinete Florenzano, sem mais, sem menos. A troco de quê? Tem algo a mais ainda não revelado? Será que, se tiver, justificam os atos e as afirmações corrosivas do Vic?

De qualquer forma, não é assim que deve ser. O Vic deveria, este é um entendimento meu, expor suas idéias, seus conceitos, abertamente, sem entrelinhas, sem “agá”, para a Franssinete e/ou outra pessoa que tivesse contas a acertar ou i’s para por os pingos.

Ah, se é papo de web, e como na web tudo se inova, que seja sem este papo de entrar na Justiça, ou de pressão de político. Tudo deve ser ali, na escrita, nos argumentos, na força do convencimento e da credibilidade.

Injustas e deploráveis os métodos, até agora, utilizados pelo Vic, com relação aos assuntos ora relatados. Será que seus métodos tomarão o rumo do neologismo, como aconteceu no caso blogueniano do Juvêncio x Seffer? Será que se começará a dizer: Vicquerisses, Vic Futebol Clube? E, se sim, Vic buscará censurar os blogueiros? Quanto a esta última possibilidade, não creio, pois, como dito, o próprio abre suas portas para coisa pior, na caixinha de comentários do seu blog. 

A Franssiente tem minha solidariedade contra os ataques e cutucadas do Vic. Não só pelo método utilizado por este, mas, também, pela seriedade que esta jornalista trata os assuntos que publica. A Valéria também tem minha solidariedade. Ambas sendo atacadas injustamente, por sua parte que lhes cabe neste latifúndio, e, ainda, com bastante teor machista, pode anotar aí.

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Ecos do GRANDE ENCONTRO, por mim… por enquanto.

  1. Val-André Mutran disse:

    É inacreditável Lafa.

  2. Lafayette Nunes disse:

    É, VAMP, só quero ver onde isto vai parar, se parar meu caro.No meu primeiro comentário lá no blog do Vic, disse-lhe que desejava boa sorte e que fizesse um bom blog, sem marasmo, ou seja, divulgando suas idéias, seus projetos como político e tals……caceta, acho que ele não entendeu direito! réréréré

  3. Lafayette Nunes disse:

    Ah, Sábado vamos ter muuuuito papo pra rolar, né não? rsrsrs

  4. Val-André Mutran disse:

    Pois é, de minha parte tá de pé.Já tinha dito ao André, na Taberna, que iria conhecer o Terra do Meio assim que retornasse a Belém.Outra coisa meu chapa.Estou sem estoque de DVD's.Combinaremos assim.Levarei um pen Drive de 16 gigas só com Bandas selecionadas, como sei que aprecias Olds Rocks e R & B, seguirá alguns clássicos.Leve seu notebook para fazermos a transferência enquanto degustamos as delícias da cozinha.Abraços e a té o sábado,28.

  5. Anonymous disse:

    Nesta briguinha de cumadres todos estão perdendo, o VIC, a FRANSSINETE e nós que lemos os Blogs para ficarmos atualizados. Todos estão dando uma importancia neste tal de encontro com a Governadora, que na minha leiga opinião foi tudo enrolação e embromação. Que tal uma pausa e os Blogs retornarem a normalidade? Todos já tiveram este minuto de fama.

  6. Lafayette Nunes disse:

    Anônimo(a) das 12:36, você está parcialmente certo (isto é horrível, principalmente quando lei numa sentença).Aliás, você não está nem certo, nem errado, está é a sua opinião, pelo que, já estas elevado no meu conceito: quem tem opinião, já tem mais da metade do caminho andado.Olhe só. O que pode ser "briguinha" para uns, pode ser motivo de balaço, para outros. Em Altamira, na década de 80, conversando com um pistoleiro aposentado (com o c… que não passava uma jaca-manteiga), ele me disse que já tinha "despcahado" um cidadão por que o tinha trapalhado. É que o pistoleiro estava papeando com um amigo, num boteco de beira-de-vicenal, lá pras bandas do Mato Grosso, quando um cara chegou falando alto, incomodando o ambiente. Atrapalhou, morreu.Depois daí, entendi que, o que pode ser besteira pra uns, pode ser sério pra outros, portanto, não vamos julgar por este prisma.Mas, você tem razão, na minha opinião, em outra coisa: é para enrolar e embromar mesmo. Mas, até isto é normal, não é o certo, mas é comum nas relações do poder com a mídia.Nunca vais ouvir falar de alguém que está no poder, abrir para a imprensa suas mazelas, seus defeitos e, principalmente, o motivo, como chegou e por quem foi provocado o defeito: isto é missão para imprensa. Ela que se vire! (o que é, ao cabo, bom para os jornalistas e agentes midiáticos. Você já pensou se, quem provocasse a notícia, seja ela qual for, fosse a sua primeira divulgadora? Acabaria a prórpia notícia, a imprensa, só se teria articulista da notícia já dada, e, o maior elemento mágico da imprensa, O FURO DE REPORTAGEM, estaria morto).Outro ponto levantado por você, mas sob um outro prisma meu, é com relação ao "minuto de fama".Um site, um blog, amador ou profissional, vive de acessos. Para os profissionais, falta de acesso acarreta falta de faturamento, de divulgação de suas idéias e projetos (não estou falando só com relação à área comercial).Para os amadores, falta de acesso dá depressão! :):):):) Quem não gosta de ver suas postagens sendo lidas?Mas, geralmente, os donos destas mídias, amadoras ou profissionais, confundem as coisas. Qualidade não se mede com a quantidade, e esta não atrai a credibilidade, sendo que, só esta interessa para divulgação das idéias e projetos, pelo que, atrai a quantidade, fruto da qualidade. Sacou a parada?Mas, tem outros blogueiros que não estão ligando para acesso, leitura e tal, pois, querem mesmo é escrever e postar na web, como uma terapia.Tem outros mais que tem dois ou mais blogues. Sendo cada um direcionado para um público alvo (e, anônimo(a), o que não falta é público para tudo na web).A diversidade é tamanha que, não raro, o cara tem um blogue que tem mais acesso que aquele diário dele, daquele que mais gosta.Ah, e tem aquele blogueiro que tem blog oculto, fechado até para ser encontrado em ferramentas de busca. Tem só pra ele. No máximo leva a pessoa que quer mostrar e abre-o na frente do cara. Um link personalíssimo, vamos dizer assim. :):):):):)Outro pequeno detalhe no seu comentário. O encontro foi (e outro que pode acontecer) importante sim, mas não pelos blogueiros (em que pese merecem o meu respeito – até, claro, me darem prova ao contrário), e sim pelo ineditismo com os "blogs".Blogs ainda é, no Brasil, um meio marginal, visto sem muito valor pelo poder. Comelou a mudar, realmente, quando o Noblat conseguia postar informações de dentro das comissões secretas do Senado/Câmara, no ato, on line, vindo de algum informante lá presente.Esta "saida" da caixinha secreta começou a mostrar que a web é poderosa, assim, os poderosos começaram a ver que estavam perdendo uma ferramenta. Eis a importância do encontro.É isso. Abraço e volte sempre.Ps.: Este aqui não é muito de falar de política, mas, a casa é sua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s