Retalhos (Alcione)

O Tempora
O Mores.

A ginga da porta estandarte
O pingo de pingar do santo
O homem que morre de enfarte
A reza que quebra o quebranto
O grito de gol na garganta
O herói na televisão
A falta de fome na janta
O gesto agressivo da mão


São coisas do mundo
Retalhos da vida
São coisas de qualquer lugar
Mas se eu fico mudo
Este mundo imundo
É capaz tentar me tentar mudar


A espera da moça do mangue
A mulher que faz um cochicho
O Crime lá do bang bang
No Cine da boca do lixo
O Velho mendigo da praça
A Nega que nunca negou
O triste palhaço sem graça
No Circo que já desabou


São coisas do mundo
Retalhos da vida
São coisas de qualquer lugar
Mas se eu fico mudo
Este mundo imundo
É capaz tentar me tentar mudar


O anúncio do novo cigarro
O trânsito louco varrido
A moça que corre de carro
E tenta sonhar colorido
O triste retrato da morte
Estampa o jornal “O Dia”
Ao lado do riso da sorte
De quem ganhou na loteria


São coisas do mundo
Retalhos da vida
São coisas de qualquer lugar
Mas se eu fico mudo
Este mundo imundo
É capaz tentar me tentar mudar

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s