Leva que é teu!

Vocês estão sabendo da última polêmica do ano? Não? Onde vocês estiveram por esses dias? Está bombando não só na Web mas, também, no meio acadêmico, no meio aquoso e, até mesmo, quem diria, no meio mineral e ambiental.

Os estudiosos do assunto estão chamando o caso de Watergate do Technobrega. Havard abriu um bloco de discussão sobre o assunto, com mesa redonda e transmissão ao vivo pela Web: dábli.dábliu.dábliu.levadaqui.pontocom.pontobr316rumoabahia.

As revelações e conclusões não param de chegar nas redações do maiores e melhores (até nas dos piores) jornais do planeta sobre a questão Djavú versus Ravelly versus DJ paraenses.

É o seguinte. A banda, ops, a orquestra Djavú (tradução: já vi isto!) se apresentou nos melhores programas da televisão mundial (vídeos abaixo) cantando e tocando, ops, orquestrando e declamando umas músicas, ops, umas partituras musicadas de Tecnobrega (tradução: não tem tradução!).

No bojo (ô palavrinha nojentinha) do disse-me-disse, alguns doutos alegam que a Djavú afirmou que era a criadora, a inventora e que era da Bahia a criação artística e cultural do estilo musical Tecnobrega. Os compositores e arranjadores da filarmônica Djavú afirmam que isto não está nos anais do grupo musical, mas que, sim, eles são bons no que fazem, que são profissinais, que o Tecnobrega já existe a 40 anos e que os paraenses estão é com inveja, pois nunca alcançaram o sucesso, ou seja, praticamente não dizem muita coisa sobre a grande polêmica.

E ainda tem no meio de toda a polêmica e incrível história de amor e ódio, um caso incidente, mas importantíssimo para o desenrolar dos acontecimentos, há duas bandas Djavú. Isto mesmo, esta espécie de clone tecnobreguence tem provocado mais teses, teoremas que até Pitágoras se arrepiaria

Mais sobre o grande tema, que está tirando o sono dos pensadores contemporâneos, você podem ler aqui no Diário do Pará (reportagem local da Gênese de toda a polêmica, muito bem escrita e elucidativa), O Watergate do Tecnobrega – parte dois, e mais, muito mais, buscando no Google.

Os vídeos das duas Djavú:

A baiana:

A paraense:

Mas, como tudo é uma questão de opinião e liberdade de expressão e de gosto, e que, em música, o plágio tem seus critérios científicos para ser assim considerado, levanto minha opinião democrática em forma de movimento, com o seguinte slogam:

LEVA QUE É TEU !

“Ajude o Pará a se livrar de mais este pecado”

Se a Bahia e os baianos dizem que foram os criadores do Tecnobrega, que seja feita a vontade, assim na terra como no céu, e levem que o filho é teu!

E assim, a gente, nós paraenses, movidos por uma força de indignação tremenda, mas tão tamanha que nem os mais monges dos seres poderia transformá-la em paz, boicotaríamos o Tecnobrega.

Não o tocaríamos nas rádios, nas festas e aniversários. Nada de Tecnobrega nas arenas, nas associações, clubes, botecos e balneários.

Nenhum carro, seja em posto de gasolina, nas ruas ou nas práias e igarapés estrondaria, em suas aboçaladas caixas de som, o Tecnobrega.

O templo maior do Tecnobrega: A PRAIA DO MURUBIRA ficaria em silêncio prostado. No máximo, um Djavan só para fazer contraponto ao Djavú baiano.

Pessoal… É A NOSSA OPORTUNIDADE !!!

NasRack na caranga muito louca pra dar banda
Cheque na carteira recheada de paranga
Prancha importada assombrando a meninada
Corpo de atleta e rosto de Baby Johnson

É, mas quando entra na água
É na primeira braçada
É, ele não vale uma naba
Ele não surfa nada, ele não surfa nada

Tem duas surf shops que só abrem ao meio-dia
Vive da herança milionária de uma tia
Vai pra Nova Iorque estudar advocacia
Ah surfista calhorda, vai surfar n’outra borda

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Música. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Leva que é teu!

  1. Assino embaixo. Podemos pegar o tecnobrega e tudo o mais que a “música” bahiana produziu, afundar no mar e pedir perdão a Deus pelo desastre ecológico. Se for para sempre, apoio.

  2. Lu Brasil disse:

    Bora mandar pra Iemanjá?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s