SOS MATA DA PIRELLI: o lamento do CJK

CJK, o CJK do precioso Blog do CJK, o meu primo CJK,estava dando um tempo.

Dia 08 de abril último, CJK voltou ao seu blog para lamentar sobre duas questões que estão lhe apertando a alma.

Uma, sobre a absurda perseguição a que está sendo submetido o juiz Baltazar Garzón na Espanha.

Outra, sobre o grito, o alerta acerca do Decreto n° 2.210, de 30 de março de 2010, que determinou, autorizou a construção de casas populares em  913,23 hectares da área da Fazenda Pirelli para a expansão urbana dos Municípios de Marituba e de Benevides., e “dá outras providências”.

CJK conhece do que fala. Viu acontecer no Rio de Janeiro a paulatina invasão sobre áreas verdes, e vê o que acontece no Rio de Janeiro e do que a natureza é capaz quando desestabilizada.

Não sei se estas duas postagens anunciam um retorno, mesmo que em leves doses, do CJK ao seu blog.

CJK é blogueiro de fina pena. Lembro, com saudade, quando sua fina pena se encontrava com a pena fina do Juvêncio, do Quinta. Nem sempre o encontro era para dividirem o mesmo copo, mas a fidalguia e, principalmente, a inteligência no texto (alguns leitores, na verdade, ficavam buiando), a agudeza de espírito, a sagacidade, pra mim, compuseram vários dos melhores momentos da blogosfera política paraense.

Juvêncio se foi. CJK está aí.

__________________*

Leia sobre:


Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Está na Lei, Ser político. Bookmark o link permanente.

2 respostas para SOS MATA DA PIRELLI: o lamento do CJK

  1. Tadeu disse:

    Lafa
    Porra e eu naquele sabado , estava de sunga , pronto prum tchibum no Uriboca.!!!!!!!!!!merda não dei , será que darei????
    André , mestre , como posso participar ? como posso defender o lugar que compreeende as minhas viagens aos 20 anos , quando me embrenhava saindo da UFPA pelos arredores da casa de vcs à caça de um Tadeu , que eu não conhecia , “marchando” no meu caminho amazonida que eu quis ser e nunca fui?????
    Estive por aí por Maritubas , Americanas , Ananindeuas durante 7 anos preciosos e nunca vou entender a prática política que leva as pessoas que julgamos sérias a darem tiro no pé.
    Não entendo um caraio de Belo Monte , por exemplo ,mas sou contra , absolutamente .Porque nos anos 70 trabalhei nos Carajás e mesmo com a minha humilde percepção já entendia o tamanho do buraco que se fazia num dos lugares mais bonitos e intocados do planeta , hj é só ir lá e ver a merda que é.
    Depois teve uma usina que acabou com um rio , agora querem outra que vai acabar com outro rio ,rios estes que são maiores que tudo que a gente tem por aqui,tudo isso pra eu acender o gás e a luz em Sampa e alhures onde se tem possibilidades hidrográfias das mais simples no planeta para geração de energia em pequenas hidroelétricas pequenas a custo baixíssimo.Caralho O SUL NÃO TEM A MENOR NOÇÃO DO NORTE , nós sulistas consumidores de energia até pra dar uma mijada , entendemos o norte como Miami.Não pode cacete , não pode.
    Tenho tentado via mails falar com meus amigos daqui , mas sinceramente , ninguém aqui sabe o que é comer peixe com farinha.
    Estamos fudidos.
    VIVA O URIBOCA E QUE NINGUÉM FAÇA MERDA EM SUA NASCENTES.
    Esse tal de Belo Monte vai matar o Anfrísio do meu coração e nunca mais vai se ouvir que irmãos se casam sem serem irmãos.
    Esse projeto de moradia que vai arruinar a mata de “vera” que contona Belém TEM QUE IR PRO SACO DE LIXO , degradável , espero.
    Lafa , André (zinho e zão) estou bebado no escritório mas puto dentro das calças.
    beijos manos
    Tadeu
    E desculpem a merdaida.

    • Amigo Tadeu, sua indignação já é uma grande ajuda. Fale mesmo por aí. Diga que precisamos melhorar nossas condições econômicas e sociais, precisamos nos desenvolver, como o Sudeste e Sul conseguiram, mas que o preço não pode pago a ferro e fogo.
      O papai defende a mata que há dentro dele, por sua vida, por sua história, e olha que a construção das casas não afeta diretamente aquele lugar fantástico que conhecestes, mas, como, eu e ele, sempre comentamos: aqui não tem baleia, mas não concordamos com a matança delas! 🙂
      Minha ida à São Paulo, com a madame, foi duca, mas faltou aquele nosso encontro. Correria e atropelos ficamos a ver navios (embora em companhia de um casal de grandes amigos). Naquele fim de tarde, antes do BB King, até daria para nos encontrar, SE NÃO TIVÉSSEMOS PEGO, AO RETORNAR DE OSASCO PARA O HOTEL, UM ENGARRAFAMENTO DE 207 KM, recorde dos úlitmos anos, mano velho. Coisa de gente doida!!! 🙂
      Já estamos com saudades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s