Bichos Escrotos

Recebi um e-mail de uma pessoa que se denomina deolhonaimprensa@gmail.com, (no meio de tantos idiotas, que circulam nesta época), que vale à pena o trazer à ribalta:

Essas eleições já estão no seu fim e a vontade da maioria vai ser conhecida. Dito assim, parece que a coisa toda foi normal. Não, não foi. Pelo menos para mim, essas eleições me marcarão para sempre como a eleição em que houve uma catarse que segundo a wikipédia é, sob a ótica da psicologia, o experimentar da liberdade em relação a alguma situação opressora através de uma resolução que se apresente de forma eficaz o suficiente para que tal ocorra. Em outras palavras, cidadãos, até então insuspeitos, aproveitaram o momento para soltar os bichos internos sem pudor.

Reza a experiência que do nascimento até os 18 a gente faça um amigo novo por dia. Dos 18 aos 25, um amigo por mês. Dos 25 aos 35, um por ano e depois daí, um novo de vez em quando. É fácil então supor que o grosso das nossas amizades atuais se formou na juventude. Nessa fase, nos assuntos importantes para essa fase como esporte, mulher e música a gente pensa igual. As pequenas diferenças, quando muito, servem apenas de motivos para encarnação mútua. Lembra a música da Turma do Balão Mágico:

Se tem bigodes de foca
Nariz de tamanduá
-Parece meio estranho, heim!
-Rum!
Também um bico de pato
E um jeitão de sabiá…

Mas se é amigo
Não precisa mudar

Depois, cada um vai pro seu lado, toma seu rumo e segue a vida de acordo com os seus valores, já nessa fase, mais sérios, como os políticos, religiosos, culturais, democráticos, dentre outros.

Mas o que é mais engraçado, se não fosse trágico, é que a gente fica ainda com aquela imagem de adolescente uns dos outros. E por diversas vezes as nossas vidas se cruzam e duas coisas podem acontecer. Uma, é você descobrir que os novos valores do seu amigo batem com o seu. A outra, que é pior, não combinarem em nada com a sua visão de mundo. Para citar um exemplo: outro dia tava eu pelas bandas de Marabá, almoçando em um restaurante quando e encontrei com um grande amigo de infância, foi uma festa, nos abraçamos, perguntamos como um e outro estava, relembramos algumas putarias, nos despedimos e voltei para mesa onde estavam os meus amigos de trabalho. Logo quando cheguei perguntaram:

– Conheces esse cara?
– Claro, é um grande amigo de infância. Parceirão ducaralho! – Respondi.
– Porra, parceiro, esse cara é procurado pelo IBAMA como um dos maiores atravessadores de madeira ilegal por essas bandas. – Disseram eles.

A sensação é escrota. Como pode aquele meu amigão ter mudado tanto? Será que ele já era assim? Não, não quero crer. Vai ver que foram as más companhias que ele teve depois de a turma ter se dispersado.

Sorte a minha que essas decepções ocorriam esporadicamentes. Ora quando a PF prendia um envolvido em corrupção, ora quando um jornal denunciava um mal feito (se bem que essa última ainda me deixava com uma esperança que fosse apenas mais um assassinato de reputação tão comum na nossa imprensa).

Como disse, ocorriam esporadicamentes. Até que veio essas eleições. Minha lista de contatos do e-mail tava cheia de amigos. Uns votam em Serra, outros em Marina e outros em Dilma (e ainda outros que não alcançaram 1% nas preferências e por isso não foram citados. rsrsrss). Direito deles, pois vivemos em democracia e cada um escolhe o seu melhor. Mas, alguns amigos e parentes passaram a tentar me influenciar. Até aí tudo bem também, se tivessem vindo com bons argumentos a favor da sua opção. Qual o quê, vieram com uma campanha negativa contra a Dilma, como se tentando garantir, mesmo não sabendo em quem votaria, que eu não votasse nela.

A insanidade foi crescendo de tal maneira que num determinado momento, fiz um apanhado e descobri que vários daqueles meus amigos e parentes, parceiros de infância, de biritada, de putaria tinham se tornados, homófobos, racistas, fanáticos religiosos (dignos de membros da Opus Dei e do movimento, que pensei já morto, TFP – Tradição Família e Propriedade), mentirosos, caluniadores,  e, principalmente, adeptos a máxima que diz que os fins justificam os meios. Tudo isso sem pudor. Uma catarse geral patrocinado pela grande mídia.

Enfim, saio dessas eleições perplexo, decepcionado e com a sensação de que doravante tenho que pensar bem aonde piso pois a impressão é que estou no meio de um campo minado, mesmo junto dos meus amigos de infância.

DeOlhoNaImprensa

Ps:

Bichos Escrotos (Titãs)

Composição: Nando Reis / Arnaldo Antunes / Sérgio Britto

Bichos!
Saiam dos lixos
Baratas!
Me deixem ver suas patas
Ratos!
Entrem nos sapatos
Do cidadão civilizado…

Pulgas!
Que habitam minhas rugas
Onçinha pintada
Zebrinha listrada
Coelhinho peludo
Vão se fuder!
Porque aqui
Na face da terra
Só bicho escroto
É que vai ter…

Bichos Escrotos
Saiam dos esgotos
Bichos Escrotos
Venham enfeitar
Meu lar!
Meu jantar!
Meu nobre paladar!…

Bichos!
Saiam dos lixos
Baratas!
Me deixem ver suas patas
Ratos!
Entrem nos sapatos
Do cidadão civilizado…

Pulgas!
Que habitam minhas rugas
Onçinha pintada
Zebrinha listrada
Coelhinho peludo
Vão se fuder!
Porque aqui
Na face da terra
Só bicho escroto
É que vai ter…

Bichos!
Baratas!
Ratos!
Cidadão civilizado
Pulgas!
Onçinha pintada
Zebrinha listrada
Coelhinho peludo
Vão se fuder!
Porque aqui
Na face da terra
Só bicho escroto
É que vai ter…

Bichos Escrotos
Saiam dos esgotos
Bichos Escrotos
Venham enfeitar
Meu lar!
Meu jantar!
Meu nobre paladar!…

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral, Ser político. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Bichos Escrotos

  1. ANDRÉA MAIA disse:

    Lafayette as pessoas realmente mudam e nada permanesce igual ao que era antes,mas ninguém é perfeito,é tão fácil vermos limitações dos outros,quem teve na infância e durante toda a vida uma educação com valores,qualidade,bons exemplos continua a ser parceiro mesmo á distância,outros passam mesmo e devemos permitir que se vão. Nós temos a nossa própia trajetória e escolhas na vida.Quanto as eleições muitas das coisas que li e vi em vídeo são verdades registradas ,pois graças a Deus mesmo com algumas restrições a imprensa ainda podemos flagar coisas temerosas e impressionantes do governo atual.
    E não como não tenho partido por não caber em nenhuma ideologia,somos maiores e estamos aqui para transcender,li coisas maravilhosas de grandes jornalistas,cientistas políticos,poetas e a coisa tá preta e são muitos os telhados de vidro,e ainda se fala em coisas antigas como burguesia e comunismo,o mundo mudou e as pessoas ainda estão vivendo no passado buscando coisas que não deram certo. Eu sou a favor da democracia,da liberdade,dos direitos e deveres assegurados,da justiça. Eu também não sou religiosa,sou espiritualista se é que é comprensível,e oro para que Deus escolha por nós o melhor para nosso povo.

  2. ANDRÉA MAIA disse:

    Alguns erros passaram porque não fiz revisão antes de publicar,desculpe quando li já havia postado.

  3. elton disse:

    oi dr andrea tolice e vive avida assin sem aventura deixa ser se e do coraçao se eloucura entao nao te razao um grande abraço do seu amigo elton

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s