Simplesmente, Jordy

Transcrevo, e subscrevo abaixo, manifestação de apoio, com sentimento de credibilidade, enviada por email pelo papai ao Arnaldo Jordy, atual Deputado Estadual e Deputado Federal eleito pelo PPS/Pa.

Jordy, como simplesmente é conhecido, foi o Deputado Federal paraense mais votado nas Eleições deste ano. E, não é atoa que seu slogan de campanha é Deputado Ficha Limpa. Ele simplesmente o é!

____________________/____________________

Simplesmente, Jordy

 Não sou amigo de infância do Jordy.

 Eu o conheço há apenas 15 ou 20 anos. Para quem já passou dos 70 é um nada de tempo. Para os jovens pode ser uma eternidade. Principalmente é para eles que me dirijo.

Quanto aos amigos, de infância, de juventude, de beira, de bar, de papo, de “jamburana”, de lutas, estes sabem minha posição. Tanto ideológica quanto de mera filosofia de vida.

Faz tempo que decidi não envelhecer, embora reverencie cada ruga do meu rosto. Todas! E cada uma tem muitas e antigas histórias pra contar e, de vez em quando, novas rugas aparecem. São novas historias de um mundo que não para. E eu vou com ele. Na frente, ao lado, mas quase sempre, claudicante, correndo atrás. Sem o cansaço natural dos velhos. Esse exercício faz bem aos músculos da alma. Se assim for, meus neurônios são atletas.

De repente, esta pode ser mais uma de minhas “histórias”, mas gosto de pensar que é assim.

Sei que não vou viver no mundo em que os jovens viverão. Kalil Gibran foi preciso. Também sei que é impossível imaginar como será o futuro. Não tenho a pretensão de ser um Julio Verne redivivo. Mas certos princípios e premissas são atemporais. Pétreos. E é neles que me apego para falar aos jovens. De maneira simples como têm que ser as coisas. Isso, a simplicidade, às vezes não é fácil. Fácil é complicar, tergiversar, falsear, mentir. Para quem age assim, certa vez, Marx, o Grouxo, evidentemente, disse: “esses são meus princípios, mas se quiser, tenho outros”.

Nem todos os amigos comungam das minhas idéias. Acho até que a maioria discorda, o que é muito bom. Enriquece o papo e, por incrível que pareça, nos torna mais solidários. Nelson Rodrigues dizia que toda unanimidade é burra.

Sou apenas um livre pensador, sem dogmas, sem seguir palavras de ordem, antes de discuti-las à exaustão. Todos os dias acordo ansioso para mudar de idéia sobre alguma coisa. Essa busca me rejuvenesce.

A partir daí vamos a alguns corolários:

– O interesse público é um principio pétreo.

– Embora possa parecer óbvio, mas é bom lembrar que o funcionário público é um servidor do público.

– Qualquer funcionário público que enriqueça no exercício do cargo é ladrão. Isso vale tanto para o fiscal da feira de Bujaru quanto para o presidente da República.

É preciso respeitar. Jordy não tem currículo. Tem história, e história de lutas.

Durante esse tempo que o conheço, inclusive fazendo campanha nas diversas vezes em que se candidatou, tivemos discordâncias. Todas adjetivas, pois no substantivo, prevaleceu a certeza simples e inabalável que o Jordy nunca votará contra os interesses do povo.

E isto me basta.

Agora vou tomar um licor de flor de jamburana na beira do igarapé do Uriboca porque ninguém é de ferro.

andré costa nunes

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Ser político. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s