BELÉM DO MEU AMOR

Belém
agora que tens
uma dúzia de seus bens
não sei se vais, não sei se vens

Belém
são tantos anos
te deixaram tantos danos
te abandonaram tantos manos

Belém
da paixão
do calor, do suor, da chuva 
daquela que invade o coração

E transborda
de ilusão
de querer-te
de abandonar-te
de querer-te, mais uma vez

Para que serves?
Qual teu destino?
Qual nosso destino?
Nós, que estamos
Embarcados em ti
E por ti, meu amor.
Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s