VIDA DA GENTE

VIDA DA GENTE

Entre nascer e morrer, há tempo
Um tempo qualquer, que quer ser
Um tempo imedido pelo amor

Quando curto, percebemos
O quanto perdemos tempo

Quando longo, esquecemos
O tanto de tempo perdido

Tem gente que vive pouco
Mas, o rouco “ei, acorda!”
Ensina que a vida é breve e leve

Tem gente que recebe mais amor
Em um dia de vida vivida
Que um matusalém sonhou sonhar

Seguir em frente, eis o mistério da vida
Da vida da gente.

Anúncios

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s