O tempo esmagador!

(escrito em 26 de junho de 2015)
DOS TEMPOS IDOS E VINDOS

Já velho (rs), pensei “alguma coisa pra fazer num ano bom”, e, assim, resolvi aprender a tocar violão e guitarra em uma escola de música, a GAT. Não aprendi, mas fiz bons amigos, como o Serginho, a Simone Barbosa, o Edão, o Edinho “Guerreiro” e a Marisa Brito da Rocha.

Recomendo aulas de violão, canto, piano, órgão, sanfona, bateria e qualquer coisa afinada que soe aos meus amigos advogados, juízes, promotores, serventuários e demais que têm como profissão o ambiente, de um “tempo esmagador”, das Leis e Justiça, pois:

“Mesmo que o verde seja falso
Que o cinza prevaleça”…

…bem, você irá esquecer de tudo e passar bons momentos. Acredite.

Veio a “Veneza”, uma das primeiras músicas que cometi um crime, ops, que toquei no violão, da banda “A Euterpia”. A Marisa era a vocal e professora de canto da GAT.

Mas, porque lembrei disto tudo?

Porque, na “fuga que me aguarda”(ava), quase duas décadas de advocacia em Belém, pousei, há dois meses, em Parauapebas, através de um convite de dois amigos, também advogados, os Drs. Roney e Rubens Moraes Junior.

Papo vem, papo vai e descobri que tem nacos de Rubens em “Veneza” e, muito, em “Suma de Ti”, em cuja poesia tem uma frase que gosto demais: “De peixes sadios, do fundo do poço”.

Ahhh… “O tempo esmagador”!

Sobre Lafayette

Xipaia... o último dos guerreiros!
Esse post foi publicado em Na Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s